RELACIONAMENTOS DIGNOS DE "HALL DA FAMA"


Você acredita que seu relacionamento está precisando de terapia? Faça o teste do psicólogo americano Gary Lewandowski abaixo e tenha uma visão mais ampla sobre a qualidade da sua relação.


Texto de Gabriela Marra


As decisões são uma parte importante da vida. Em várias ocasiões você precisou escolher sua profissão, o melhor local de férias ou lugar para viver. Mas sua decisão mais importante pode ser ou ter sido descobrir seu parceiro ideal. Os relacionamentos são importantes para os seres humanos e têm implicações para sua saúde, suas reações ao estresse e até mesmo como você olha para o mundo.

Como determinar se o seu parceiro atual é o melhor entre os melhores para você? É difícil saber quais fatores realmente importam, o que você não deve aceitar ou o que é melhor ignorar totalmente para garantir o sucesso de um relacionamento.


Mas este tipo de dúvida e as avaliações sobre seu parceiro surgem em diversos contextos. Então vamos fazer uma analogia e considerar, por exemplo, algo que pode parecer totalmente não relacionado com os relacionamentos: determinar se um jogador se qualifica para o "hall da fama" entre os melhores dos melhores de todos os tempos. A tarefa requer procurar e avaliar através de dezenas de candidatos altamente qualificados, cada um com várias características únicas, para determinar quem merece uma consagração permanente. Ainda assim, só temos a certeza que nenhum candidato será absolutamente perfeito - assim como encontrar um parceiro de relacionamento de qualidade.


Existem duas maneiras gerais de fazer essas avaliações: coletar dados e seus sentimentos. Mesmo no contexto do esporte, com uma infinidade de estatísticas, uma abordagem unicamente baseada em dados já parece não ser suficiente para que um jogador seja verdadeiramente digno do status. A maturidade emocional e o aspecto visceral do jogador se sentir um vencedor digno do hall da fama parece fazer tanto sentido quanto seus números. E a intuição entra como um componente imprevisível de grande importância nas decisões, seja na qualificação de talento de um jogador, como nas nossas decisões sociais.


Claramente, as pessoas dependem dos seus instintos em uma variedade de situações, como decidir qual trabalho escolher, qual a melhor escola para se estudar e quem se deve namorar. Confiar em seus próprios sentimentos é necessário porque muitas vezes a informação especializada é difícil de acessar, sem contar que a própria natureza da ciência e da estatística está focada no que é mais típico e preferível em uma média da população, em vez do que é melhor para um único indivíduo.


Até nós próprios, psicólogos e psicólogas, admitimos usar nossa própria intuição para relacionar dados e fatos. Um estudo americano revelou que os terapeutas especialistas em casamento reconhecem o uso de sua intuição e a considera uma ferramenta valiosa em contextos clínicos.


O famoso estatístico de beisebol Bill James criou a "Lista Keltner" (incluir hyperlink https:// en.wikipedia.org/wiki/Keltner_list) que foi concebida como uma forma de ajudar a avaliar um jogador para o hall da fama do beisebol. Embora James seja um estatístico, a Lista Keltner é intencionalmente não científica. Em vez disso, é uma coleção de 15 perguntas que qualquer um pode responder rapidamente para ajudar a orientar uma avaliação geral da dignidade de um jogador para tal posicionamento.


Agora de volta aos relacionamentos: Um processo semelhante pode ajudá-lo a determinar se o seu parceiro romântico atual pode pertencer ao seu "hall da fama". Gary W. Lewandowski Jr. (incluir hyperlink www.garylewandowski.com/), psicólogo, cientista de relacionamento e professor de psicologia da Universidade de Monmouth nos EUA, inspirado no conceito da Lista Keltner, elaborou também uma lista com 15 questões que você pode usar para pensar sobre seu próprio relacionamento. Como a Lista Keltner, essa abordagem à avaliação do relacionamento não é intencionalmente científica e não foi testada empiricamente (embora na minha opinião pode ser testada no futuro).


O questionário de qualquer forma está fundamentado na ciência do que contribui para uma relação saudável. Observe que esta lista não é sobre ajudá-lo a encontrar uma paquera ocasional. As perguntas se concentram no que interessa para um amor sério, a longo prazo, comprometido e sustentável. Para se beneficiar deste exercício, você precisa ser honesto consigo mesmo nas respostas, ok?


Considere cada pergunta e responda com sinceridade com uma simples resposta: sim ou não.


1. O seu parceiro faz de você uma pessoa melhor e você faz o mesmo por ele?

2. Você e seu parceiro estão à vontade para compartilhar sentimentos e confiar um com o outro?

3. Você e seu parceiro se aceitam por quem vocês são, sem tentar mudar um ao outro?

4. Quando surgem desentendimentos, vocês se comunicam respeitosamente e sem desprezo ou negatividade?

5. Você e seu parceiro compartilham as decisões, o poder e a influência que exercem entre vocês no relacionamento?

6. O seu parceiro é seu melhor amigo e você é o dele?

7. Vocês pensam mais em termos de "nós" ao invés de "você" e "eu"?

8. Vocês confiam suas senhas das redes sociais e contas bancárias um ao outro?

9. Você e seu parceiro têm boas opiniões uns dos outros - sem ter uma visão positiva super inflada?

10. Seus amigos íntimos, bem como os de seu parceiro, pensam que você tem um excelente relacionamento que resistirá ao teste do tempo?

11. O seu relacionamento é livre de bandeiras vermelhas como trapaça, ciúme e comportamento de controle?

12. Vocês compartilham os mesmos valores quando se trata de política, religião, a importância do casamento, o desejo de ter filhos (ou não) e valores como pais?

13. Você e seu parceiro estão dispostos a sacrificar suas próprias necessidades, desejos e objetivos um para o outro (sem ser um capacho)?

14. Vocês têm personalidades agradáveis e emocionalmente estáveis?

15. Você e seu parceiro são sexualmente compatíveis?


Imagino que você está tentando contar suas respostas, mas não se trata de gerar uma pontuação, e sim fazer uma reflexão sobre o que é cientificamente importante nos relacionamentos. Dito isto, a melhor resposta para cada pergunta claramente é um "sim" rápido, certo e incondicional.


Você ainda pode olhar para um ou duas questões da lista e pensar: "isso não é importante” e eu diria que a evidência científica implora em discordar de você. Mas também é por isso que há 15 perguntas. Quanto mais perguntas, maior precisão. Existem perguntas diferentes que você poderia fazer? Certamente, e eu também fiquei com vontade de incluir mais algumas aqui na lista do professor Gary. Embora qualquer dúvida possa não capturar perfeitamente seu relacionamento, 15 diferentes perspectivas dão uma imagem bastante completa sobre qualquer relacionamento.


Com relacionamentos, como seleções para um hall da fama, não há respostas fáceis e nenhuma garantia. Mesmo que você seja obcecado pela lógica e queira um sistema de pontuação definitiva onde um parceiro com pelo menos 12 em 15 possa ter um classificação de alta compatibilidade, não é assim que funciona. Os relacionamentos são complexos. Qualquer tentativa de uma resposta fácil é inevitavelmente uma simplificação excessiva.


Em vez disso, esse exercício pode ser muito mais útil para gerar novos insights. Considere suas respostas a esta lista como pontos adicionais a considerar e não pare por aqui. Quando você está se questionando para tomar decisões importantes, coletar o máximo possível de dados só vai ajuda-lo a refletir para uma melhor decisão.


Algumas questões te deixaram confuso? Converse com seu psicólogo, com você mesmo e, como sugere a pergunta 10, seus amigos. Ao usar a mente e seu coração, você pode tomar a melhor decisão se seu relacionamento atual é digno do hall da fama.




#relacionamento #casais #psicologiadecasais #psicologiasistêmica #relacionamentoamoroso #casal #autoconhecimento #terapia

Quem Escreve

Gabriela Marra é psicóloga há mais de 10 anos, tendo se especializado em Psicologia Sistêmica aplicada à Terapia Individual, Terapia de Casal e Terapia Familiar.​